Mulheres na Biologia: Cristina Vargas Cademartori

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), 74% das meninas têm interesse em ciência, tecnologia, engenharia e matemática, mas o fato é que apenas 30% das pesquisadoras do mundo são mulheres. Esses e outros fatos alertam também para a desvalorização do gênero feminino em vagas de docência, cargos de gestão e direção, índices de publicação científica e bolsas de pesquisa, tornando fundamental o destaque para o currículo e a carreira profissional de cientistas femininas.

“Contar a história das mulheres com evidência em diferentes áreas da Ciência, particularmente nas Ciências Biológicas, poderá inspirar muitas meninas a se aventurarem e descobrirem o fascínio da Natureza e da Biologia”, afirma a Professora adjunta da Universidade La Salle, Cristina Vargas Cademartori. Para ela, Doutora e Mestre em Biociência, um ensino científico de qualidade, desde a educação básica, seria uma forma de incentivar ainda mais o interesse pela Biologia.  

Anteriormente integrante da Comissão Científica de Pesquisa, do Comitê de Ética em Pesquisa e do Conselho Editorial da Universidade, Cristina possui experiência nas áreas de Zoologia e Ecologia, tendo Jane Goodall, primatóloga britânica que dedicou mais de 50 anos de sua vida ao estudo comportamental dos chimpanzés, como sua principal fonte de inspiração. “Eu a admiro por sua coragem e paixão pelos animais que a tornaram um expoente na primatologia, abrindo caminho no mundo masculino da ciência e do movimento conservacionista”, destacou.

Acesse o Lattes da Bióloga através do link: http://lattes.cnpq.br/1660994056029791

Foto: Arquivo Pessoal