Mulheres na Biologia: Maiara Rosa Alves

Mae Jemison, primeira astronauta negra a ir ao espaço em 1992, é a principal fonte de inspiração para a Bióloga Maiara Alves, especialista em Perícia e Auditoria Ambiental. “Ela é um exemplo para qualquer menina sonhadora, pois mostrou através de sua trajetória profissional que podemos chegar a lugares inimagináveis”, ressaltou.

Doutoranda, Maiara estuda a participação da figura feminina na construção do conhecimento científico e o interesse por ciência e tecnologia. Para ela, uma das maneiras mais eficientes para encorajar que mulheres ingressem na área é fomentar o ensino de atividades ligadas ao tema desde as séries iniciais, trabalho que, segundo a Bióloga, vem sendo realizado por várias instituições. “A escola, ao estimular atividades de cunho científico, tem um papel muito importante no interesse das meninas pelas Ciências”, salientou.

De acordo com o estudo “Decifrar o código: educação de meninas e mulheres em ciências, tecnologia, engenharia e matemática”, elaborado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), as mulheres são minoria e representam apenas 28% das pesquisadoras de todo o mundo. Para Maiara, estudos como este comprovam e reforçam o preconceito com o gênero feminino na área acadêmica e profissional. “Por muito tempo, acreditou-se que a ciência era uma atribuição masculina, enquanto as mulheres se mantinham, muitas vezes, excluídas desse ambiente. Hoje em dia a realidade é outra, mas a desigualdade entre homens e mulheres ainda é bem presente”, explicou.

Doutoranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS e Mestra pelo mesmo Programa de Pós-Graduação (2018) na linha de pesquisa Educação Científica: processos de ensino e aprendizagem na escola, na universidade e no laboratório de pesquisa. Especialista em Perícia e Auditoria Ambiental pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER (2015) e Licenciada em Ciências Biológicas pela Faculdade Cenecista de Osório - FACOS (2013). Participa do Grupo de Pesquisa em Alfabetização Científica no Ensino Básico da UFRGS. Tem experiência nas áreas de Educação e Ensino de Ciências; Ensino-aprendizagem; Pesquisa e Alfabetização Científica e; uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) em espaços escolares. Atualmente é professora da rede pública do Estado do Rio Grande do Sul.

Acesse o Lattes da Bióloga através do link: http://lattes.cnpq.br/3918166888503253

Foto: Arquivo Pessoal